Doenças

Dor de garganta

As faringolaringites ou dores de garganta correspondem aos processos inflamatórios agudos e crônicos que acometem a faringe (onde também estão localizadas as amígdalas) e a laringe ( onde encontram-se as pregas vocais).

As faringolaringites agudas (até 3 semanas de sintomas) podem ser causadas por processos infecciosos (causados por vírus, bactérias ou fungos), inflamatórios (alérgicos, refluxo faringo laríngeo, irritativos, trauma vocal) e até neoplásicos (cancerígenos). Podem variar de quadros leves como apenas sensação de garganta arranhando, coçando, queimação em garganta, pigarro, tosse seca, sensação de secreção ou bolo em garganta, rouquidão (ou disfonia) a quadros de dor mais intensa que impossibilita a alimentação e causa febre. Quando o processo está limitado às amigdalas dá-se o nome de amigdalite.

Para quadros com duração de poucos dias e sem sintomas mais sugestivos de envolvimento bacteriano ( como dor intensa, febre e presença de ínguas dolorosas no pescoço) o tratamento consiste em uso de analgésicos, anti-inflamatórios , anti-alérgicos, orientações dietéticas ( evitar alimentos que piorem o refluxo ácido, evitar álcool e tabagismo) e repouso vocal. Para quadros bacterianos são prescritos antibióticos além das outras medidas citadas anteriormente.  Além do exame clínico da cavidade oral, o /a otorrinolaringologista pode realizar a vídeo faringolaringoscopia que permite a visualização detalhada da faringe e laringe, órgãos não visualizados no exame da cavidade oral sem óticas especiais.

Sintomas

Pacientes com sintomas faringolaríngeos há mais de 3 semanas (quando as faringolaringites são consideradas crônicas) devem necessariamente ser avaliados pela ou pelo otorrinolaringologista. Sintomas persistentes podem indicar a presença de neoplasias (câncer) ou lesões pré cancerígenas . Pacientes tabagistas mesmo sem queixas devem se consultar regularmente e ser estimulados a cessar o tabagismo.

O sintomas mais comuns que indicam a presença de uma faringolaringite crônica são: tosse seca, pigarro, dor em garganta intermitente ou frequente, disfonia ( ou rouquidão), sensação de bolo na garganta, sensação de secreção ou cola na garganta. A história clínica e exame detalhados indicarão a direção da investigação e tratamento. O  diagnóstico e tratamento em conjunto das doenças nasais, pulmonares e gastroesofágicas permite a resolução ideal destes casos.

Conheça mais sobre algumas patologias das pregas vocais.

Telefone

71 3331-5551

Sistema Online

Acesse agora
Rolar para cima